Notícias‎ > ‎

A The Document Foundation celebra seu primeiro aniversário

postado em 19 de out de 2009 21:47 por Gustavo Pacheco   [ 4 de nov de 2011 08:47 atualizado‎(s)‎ ]
*LibreOffice acaba de ser premiado pela InfoWorld BOSSIE Award 2011 e pela Open World Forum Experiment Awards 2011 como melhor software de código fonte aberto*

A Internet, 28 de setembro de 2011 -- A The Document Foundation (TDF) celebra hoje seu primeiro aniversário, um ano após a inauguração do projeto e do lançamento da primeira versão beta do LibreOffice. "O que conseguimos alcançar em doze meses é inacreditável," afirmou Charles Schulz, um dos membros do Conselho Diretor. "Vejamos alguns números: temos 136 membros, nomeados pelas suas contribuições ao projeto, 273 desenvolvedores e 270 localizadores (que desejamos que sejam sempre mais numerosos), muitos dos quais também são membros da TDF. Temos mais de 100 listas de discussão, com mais de 15.000 assinantes, a metade dos quais recebem todos os nossos anúncios, e foram publicados milhares de artigos na imprensa em todo o mundo".

O LibreOffice é o resultado de atividades combinadas de 330 contribuidores, incluindo ai os desenvolvedores do OpenOffice.org, que fizeram mais de 25.000 inserções no código. A comunidade de desenvolvedores está bem balanceada entre contribuidores patrocinados por empresas e a comunidade de voluntários independentes: A SUSE e a comunidade de voluntários novatos no projeto forneceram perto de 25% das modificações cada um e somado com mais 20% provenientes da RedHat e outros 20% oriundos do código base do OpenOffice.org. As demais inserções vieram dos contribuidores anteriores ao nascimento da TDF, desenvolvedores da Canonical e organizações como Bobiciel, CodeThink, Lanedo e Tata Consultancy Services.

Todo esse esforço produziu resultados: mais rápido, mais confiável e com mais riqueza de inovações que seu predecessor, a experiência LibreOffice é a melhor para a evolução do código herdado do StarOffice. Citando InfoWorld, "A novidades mostram que o esforço foi concentrado na melhoria do desempenho e em tornar o produto uma ferramenta de trabalho, e menos como esforço de imitação".

"Graças a uma atitude acolhedora para com os novatos, à licença copyleft, e ao fato de que não é necessário qualquer assinatura para copyright, a The Document Foundation atraiu mais desenvolvedores com inserções no seu primeiro ano que o projeto OpenOffice.org em sua primeira década", afirmou Norbert Thiebaud, um dos primeiros hackers a intervir no código do LibreOffice em 29 de setembro de 2010, e que hoje é membro do Comitê Diretor de Engenharia da The Document Foundation.

Os downloads desde 25 de janeiro de 2011, data da disponibilidade da primeira versão estável, excederam 6 milhões de unidades a partir dos 81 servidores espelho da TDF e 7,5 milhões contando com sites externos como os da SoftPedia, que oferecem o mesmo pacote. Além disso, há muito mais usuários que instalam o LibreOffice de um CD gravado com as imagens ISO disponíveis on-line ou incluídos em revistas. A TDF estima que há 10 milhões de usuários ao redor do mundo que instalaram a partir dos downloads e dos CDs. Mais de 90% desses usuários utilizam a plataforma Windows, e outros 5% o MacOS.

Os usuários Linux, de seu lado, conseguem o LibreOffice pelos repositórios de suas distribuições. Com base nos indicadores da IDC para instalações novas ou atualizadas em 2011, a TDF estima um subtotal de 15 milhões de usuários Linux, já que o LibreOffice é a suíte de escritório preferencial para todas as distribuições Linux.

A TDF calcula que há um total de 25 milhões de usuários do LibreOffice ao redor do mundo, em consonância com as expectativas e alinhada com o objetivo de chegar a 200 milhões de usuários antes do fim da década.

"Quando a comunidade ao redor do OpenOffice.org decidiu separar-se num projeto liderado por ela, eu fiquei animado e quis vê-la tornar-se um sucesso. A melhor forma de garantir isso era de participar ativamente, e eu participei desde o primeiro dia, trabalhando no site da web e na documentação, operando o servidor Alfresco do projeto e apoiando o grupo de marketing. O LibreOffice é realmente um projeto vivo, ativo e desafiador, e estamos todos animados com seu sucesso", afirmou David Nelson, outro voluntário de primeira hora que se tornou membro da The Document Foundation por suas contribuições.

A comunidade ao redor da TDF se reunirá em Paris, de 12 a 15 de outubro 2011 para a primeira conferência LibreOffice (http://conference.libreoffice.org <http://conference.libreoffice.org/>) Os interessados devem registrar-se na página http://conference.libreoffice.org/conference-registration/.

O LibreOffice pode ser baixado de http://pt-br.libreoffice.org

NOTA PARA OS JORNALISTAS: Se a TDF utilizasse as métricas do antigo OpenOffice.org, a contagem de todos os "hits" na página de download da TDF e de seu sistema de espelhos somaria mais de 22 milhões.

Contatos para a mídia

Florian Effenberger (based near Munich, Germany, UTC+1)
Phone: +49 8341 99660880 - Mobile: +49 151 14424108
E-mail: floeff@documentfoundation.org <mailto:floeff@documentfoundation.org>- Skype: floeff
Olivier Hallot (based in Rio de Janeiro, Brazil, UTC-3)
Mobile: +55 21 88228812 - E-mail: olivier.hallot@documentfoundation.org <mailto:olivier.hallot@documentfoundation.org>
Charles H. Schulz (based in Paris, France, UTC+1)
Mobile: +33 6 98655424 - E-mail: charles.schulz@documentfoundation.org <mailto:charles.schulz@documentfoundation.org>
Italo Vignoli (based in Milan, Italy, UTC+1)
SIP Phone: +39 02 320621813 - Mobile: +39 348 5653829
E-mail: italo.vignoli@documentfoundation.org <mailto:italo.vignoli@documentfoundation.org>- Skype: italovignoli
GTalk: italo.vignoli@gmail.com

--
Tradução: Olivier Hallot