Normas e extensões do LibreOffice na #cpbr5

postado em 6 de mar de 2012 11:57 por Gustavo Pacheco   [ 6 de mar de 2012 12:26 atualizado‎(s)‎ ]
Oficina de normatização

Este ano estive pela primeira vez na Campus Party. Como adiantei aqui no blog, a oficina que ministrei foi sobre normatização de documentos no LibreOffice Writer. Esse foi o tema escolhido por mim e pela coordenação da área de Software Livre da #cpbr5 como o mais aderente ao interesse dos campuseiros. Foi um ótimo palpite. Durante mais de duas horas de oficina contei com um público interessado em resolver seus problemas de normatização. 

O formato da oficina foi totalmente prático. Fiz uma introdução básica sobre normatização, com exemplos variados de normas utilizadas em algumas universidades brasileiras. Depois, a partir de uma página em branco do Writer, iniciei todas as etapas de normatização de um documento. 

Ao chegarmos ao final da oficina, tínhamos um documento compatível com as normas mais exigentes do meio acadêmico. Fico satisfeito em dizer que os participantes contribuíram muito para esse resultado. A partir das perguntas deles, fui positivamente desafiado a implementar as necessidades de documentação exigidas para os seus trabalhos de conclusão de curso. Para minha tranquilidade e para satisfação dos oficineiros, o LibreOffice Writer é uma ferramenta fantástica para qualquer necessidade.

Em breve pretendo desenvolver alguma documentação sobre o assunto. Para quem estiver interessado em conhecer mais sobre o LibreOffice Writer e as demais aplicações do pacote, sugiro um link introdutório muito útil no qual trabalhei durante algum tempo: a página de perguntas mais frequentes do wiki da TDF.

Novas versões das extensões AddPics e Valor por extenso

Além da oficina, procurei deixar um registro adicional para o evento: durante a Campus Party fiz o lançamento de duas novas versões das extensões AddPics e Valor por extenso. A primeira, permite criar um documento de texto a partir da inserção de imagens em uma pasta do computador. Já a segunda, é uma das extensões mais utilizadas pelos usuários brasileiros e implementa o valor por extenso de um determinado número. 

A extensão AddPics agora apresenta a opção de definição da âncora da imagem. Essa opção permite ao usuário definir se as imagens serão incluídas dentro ou fora da área das margens de página do novo documento. Na nova interface, tanto a âncora quanto o critério de classificação passaram a ser definidos através de campos de listagem. Por fim, a extensão ganhou a sua quarta tradução. Agora, além do inglês, do alemão e do português, a extensão está disponível em francês, gentileza de Sophie Gautier. Você poderá baixá-la a partir do endereço:


Já a extensão Valor por extenso, por sua vez, deu seu primeiro passo rumo à internacionalização. Agora, a extensão funciona também para o português de Portugal. Embora à primeira vista isso pareça trivial, não é. O primeiro passo é simples: se o idioma da interface for o português do Brasil, o código utiliza o real como moeda, se for o português de Portugal, o código utiliza o euro. No entanto, ao iniciar o desenvolvimento, me deparei com uma surpresa. Portugal utiliza a escala longa na nomenclatura de nomes de números, enquanto que, no Brasil, utilizamos a escala curta.

Ou seja, enquanto nós contamos o bilhão sucedendo o milhão, os portugueses contam mil milhões sucedendo o milhão. A diferença fica clara na tabela abaixo:

Número

Escala curta

Escala longa

100 = 1

um

um

10¹ = 10

dez

dez

10² = 100

cem

cem

103 = 1 000

mil

mil

106 = 1 000 000

milhão

milhão

109 = 1 000 000 000

bilhão

mil milhões

1012 = 1 000 000 000 000

trilhão

bilhão

1015 = 1 000 000 000 000 000

quatrilhão

mil biliões

1018 = 1 000 000 000 000 000 000

quintilhão

trilhão

1021 = 1 000 000 000 000 000 000 000

sextilhão

mil triliões

1024 = 1 000 000 000 000 000 000 000 000

septilhão

quatrilhão

1027 = 1 000 000 000 000 000 000 000 000 000

octilhão

mil quatriliões

1030 = 1 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000

nonilhão

quintilhão

1033 = 1 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000

decilhão

mil quintiliões

1036 = 1 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000

undecilhão

sextilhão

1039 = 1 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000

duodecilhão

mil sextiliões

1042 = 1 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000

tredecilhão

septilhão

10100 (googol) = 10 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000

dez duotrigintiliões

dez mil sexdeciliões

10googol (Googolplex)

-

-

10googolplex (Googolplexian)

-

-


Em resumo, o que um português entende como 1 bilhão de euros é diferente do que um brasileiro entende por 1 bilhão de euros. Apesar da surpresa, não foi difícil resolver o problema. A solução foi, novamente, avaliar qual o idioma da interface do usuário e definir de forma diferente os vetores de nomes de número.

Por último, uma peculiaridade sintática: o símbolo do euro (€) é colocado depois do valor da moeda. Por exemplo:

1.2345,67 €

enquanto que, no Brasil, usamos o R$ antes do valor:

R$ 1.2345,67

Essa, por fim, foi a modificação mais complexa pois tive que alterar algumas estruturas na parte de código desenvolvida originalmente pelo Noelson Duarte. Diga-se de passagem, Noelson fez um trabalho excelente de prevenção de erros. Por isso, todos os pequenos bugs existentes no código são conhecidos. Não há surpresas e está na nossa pauta resolvê-los. 

Vale destacar que Carlos Moreira e Sérgio Marques, do projeto LibreOffice português, estão testando exaustivamente cada versão e reportado sugestões valiosas para a evolução da extensão. O local de download da extensão é:


Notas adicionais

Passei algumas horas na companhia do Bruno Souza, que está a frente do Instituto Campus Party, responsável pelas atividades de inclusão digital na #cpbr5, cuja meta foi a de incluir mais de 5.000 pessoas durante os dias do evento.

Valéssio Britto me apresentou a extensão Sozi do Inkscape. Clique no link e veja o que ela faz com arquivos SVG. Gostaria muito que alguns efeitos como o dessa extensão estivessem presentes no Impress.

É sempre bom encontrar Eliane Domingos. Ela também esteve na #cpbr5 com sua incansável criatividade. Neste link, a foto do concurso criado pela Eliane para premiar o campuseiro que soubesse o nome do 'Bug Hunting Hero' com uma camiseta do LibreOffice.

A apresentação de Porto Alegre recuperou mais de 20 anos da história de inovação da cidade. Em pouco mais de 40 minutos, Daniel Bittencourt, Cézar Busatto e Luís Cunha empilharam exemplos de como a cidadania pode ser plenamente exercida em bases digitais.


Até a #cpbr6!

Enfim, a minha primeira Campus Party foi ótima e acho que valeu a pena fazer um pouco mais do que apenas a oficina. Tenho feito isso desde o fisl12, quando publiquei a nova versão da extensão Copy only visible cells. Na Latinoware 2011, logo depois, fiz a publicação da extensão de validação do CNPJ e do CPF. Desenvolver código simples e útil como os códigos dessas extensões foi a melhor forma de agradecer às pessoas que investiram na minha participação nesses eventos. Particularmente em relação a Campus Party, agradeço ao Cristiano, ao Pablo, ao Paulo e ao Mário. Nos veremos na #cpbr6!


André Noel, Rafael Gomes, Jansen Sena e Gustavo Pacheco.


Panorama geral da Arena #cpbr5.